Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Até flamenguista reconhece soberba e deselegância do Flamengo no jogo com o Vasco em Manaus

É a eterna mania de se achar mais do que os outros, melhor disso, melhor daquilo. Mas tem flamenguista que vai além, pensa e questiona. Como o meu companheiro profissional de longa data Geraldo Mainenti, flamenguista sentão de longa data e história, que escreveu o texto a seguir. Com toda a elegância e imparcialidade.

Reprodução

"A falta de ética vestiu vermelho e preto, nas semifinais do Campeonato Carioca. 

O time do Flamengo, ao entrar em campo, o fez em disparada, desconsiderando a tradição esportiva de entrar lado a lado com o time adversário; e deixando para trás, atônita, à beira do túnel, de mãos estendidas aos ídolos, a criançada ansiosa pelo momento épico de acompanhá-los. Uma grosseria.

À frente da tropa, furando a barreira de meninos, com a bandeira rubronegra em punho, soldado lançando-se à guerra, o capitão Wallace a fincou no centro do campo, como se o tivesse conquistado, antes mesmo de o confronto iniciar-se. Uma arrogância.

Conquistou apenas antipatia, principalmente dos pequenos torcedores, muitos ainda em formação, que jamais vão esquecer-se de que ficaram de mãos abanando, porque o indiferente xerifão e seus colegas bobalhões queriam, sobretudo, mostrar valentia aos adversários. Um grave erro.

Perderam a ética, a admiração de todos e o jogo, para um time que mostrou-se mais valente e competente e que, sem alarde, grosseria e arrogância, provou sua superioridade dentro e fora de campo.

Uma vitória incontestável do esporte sobre a prepotência, a deselegância, a falta de ética. Uma lição que o xerifão, o timeco, o técnico e os dirigentes do clube deveriam aprender e jamais repetir, em respeito aos adversários, aos torcedores, ao esporte e às tradições gloriosas do Flamengo."

domingo, 24 de abril de 2016

O chato de ganhar do Fluminense é que não tem quase ninguém pra gente gozar


Alguém conhece algum tricolor pra gente gozar. Já gozei os 5 que eu conheço.

Ah, é Ribamar.

Hoje deu gosto de ver o time jogar.

O PC pode até estar sumido do Blog, mas o Jerry está sempre por aqui


E tome mico!

domingo, 17 de abril de 2016

Botafoguense que é botafoguense é contra o golpe


Me desculpem por publicar esta imagem forte, me desculpem por fugir do tema futebol. Mas João Saldanha, com certeza, assinaria embaixo. É preciso parar de achar graça nesse fascista assassino chamado Jair Bolsonaro. Dedicar voto em homenagem ao coronel Brilhante Ustra é debochar de todos os presos políticos e torturados por esses energúmenos que muita gente quer de volta. Respeitem a família de Joaquim Alencar de Seixas torturado por essa gente. Bolsonaro deveria sair algemado do plenário. A coisa é muito séria, gente. Desculpem. - See more at: http://jblog.jb.com.br/botafogo/#sthash.AnPy1RfO.dpuf

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Abre a boca, Galvão Bueno!


Imparcialidade é isso. Galvão Bueno me deu entrevista hoje para o livro sobre o Sandro Moreyra. Razão de eu estar postando pouco aqui nos últimos tempos. Mas em breve volto quente com as verdades de sempre.