Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem

Sandro Moreyra, um autor à procura de um personagem
À venda no buscapé em 16 livrarias e em diversas livrarias ao vivo (Clique na imagem acima)

Livro do Senta

Livro do Senta
Clique na imagem e encomende o seu

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Uma história sobre Oscar Niemeyer, o cara

Sou fã de Niemeyer desde pequenino. Li diversos livros dele, fiz uma entrevista com ele para O Globo e, há duas semanas, por coincidência, consegui comprar o tênis da foto com um texto com a letra do Mestre. Nosso sócio Fábio Médici chegou a procurar esse tênis pra mim em São Paulo.

Em Petrópolis, pouco antes de encontrar o tênis na loja "Dona Coisa" aqui no Rio, entrei numa loja da All Star e perguntei pra vendedora:

- Você tem o tênis do Niemeyer?

E ela:

- Tim Maia?

- Nããããããão!!! Niemeyer, Oscar, arquiteto, construiu Brasília... - rebati.

Ela insistiu:

- É uma banda?

É mole? Será que agora ela vai saber quem foi o gênio?

Tênis do maxxxo PC

5 comentários:

Cacau Avila disse...

Não PC.

Minha menina, 12 anos, já fã de Beatles e de alguns emepebezeiros de prima e, no máximo, fazendo concessão a Kiss, quase teve uma síncope quando uma amiga da mesma geração disse, vendo a foto de uma bandinha ôca estrangeira imitando os Beatles atravessando o sinal (Abbey Road), que os Beatles é que imitaram os imberbes.

Definitivamente, a menina aí do tênis vai assistir ao JN, vai fazer aquele círculo com a boca e vai mandar um "criativo" 'Ó'.

eduardo schiefler disse...

Não sou tão fã assim dele, funcionalidade não era seu forte.
Mas era muito bom com a plasticidade de seus projetos.

Cacau Avila disse...

Rapidinho.

Diziam das suas obras: "construções famosas pelo belo visual que proporcionam, mas também pela enorme dificuldade de se viver dentro delas".

E eu completo, depois de conhecer um museu aqui na região: criava preocupado com estética mas sem juntar a isto a noção do "para quem" estava criando. Não raro, o povo que ia ao interior de bibliotecas ou teatros, burlava situações pensadas para pessoas mais acostumadas a outro padrão de comportamento.

Isto não é discriminação: é constatação do que se via 'in loco'.

Gênio nem tanto. Diferenciado e muito criativo sim.

eduardo schiefler disse...

Concordo Cacau !!

Léo disse...

Ela chega para todos, menos para o Sarney...

Sem dúvida que a sua obra é impar na arquitetura e ficará registrada na história, assim como o PC andando com este tênis em Visconde de Mauá...

Embora quem trabalhe em prédios desenhados por ele, tenha uma opinião bem diversa da minha...